Foi divulgado a programação da 25° edição do Festival Mix Brasil, que conta com variadas atividades de cinema, teatro, música e dança, trazendo para São Paulo o maior evento cultural sobre a diversidade sexual da América Latina.

Além dos 159 filmes de 34 países, o Mix Brasil também realizará uma homenagem ao cineasta americano Gus Van Sant, que será homenageado com uma retrospectiva e receberá o troféu Ícone Mix pelo conjunto de sua obra. O cineasta também participará da abertura do 2ª MIXLAB SPCINE no dia 17/11 às 11h na sala Jardel Filho do Centro Cultural São Paulo, em um encontro aberto ao público (a inscrição para o encontro pode ser realizada nesse link).

Os filmes de Gus Van Sant que serão exibidos são “Mala Noche” (1985), “Garotos de Programa” (1991), “Até as Vaqueiras Ficam Tristes” (1993), “Um Sonho Sem Limites” (1995), “Elefante” (2003) e “Milk: A Voz da Igualdade” (2008).

Outros filmes também se destacam dentro da programação, como a première em São Paulo do filme “Me Chame Pelo Seu Nome” (2017), do diretor italiano Luca Guadagnino, que abrirá o Festival nesse ano, numa sessão especial para convidados. Também são destaque da programação os filmes “Conversa Fiada” (Taiwan) de Hui-chen Huang, “Thelma” (Noruega) de Joachim Trier,Tom of Finland” (Finlândia) de Dome Karukoski e os “Os Iniciados” (África do Sul) de John Trengove, que foram indicados por seus respectivos países para tentar uma vaga no Oscar 2018.

Para completar, o Mix também traz produções exibidas em grandes festivais ao redor do mundo, como: “God’s Own Country” (Reino Unido) de Francis Lee, “Sonho em Outro Idioma” (México/Holanda) de Ernesto Contreras, “As Histórias Não Contadas de Armistead Maupin” (EUA) de Jennifer M. Kroot, “Close-Knit” (Japão) de Naoko Ogigami, “Crepúsculo” (Islândia) de Erlingur Thoroddsen, “Os Objetos Amorosos” (Espanha) de Adrián Silvestre, “Santa & Andrés” (Cuba/França/Colômbia) de Carlos Lechuga e “Discreet” (EUA/Brasil) de Travis Mathews, que estará presente na sessão.

O Festival Mix Brasil também exibe uma vasta programação de filmes nacionais, entre longas, médias e curtas, como “A Filosofia na Alcova” de Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez (SP), “A Moça do Calendário” de Helena Ignez (SP), “Alguma Coisa Assim” de Esmir Filho e Mariana Bastos (SP), “Aos Teus Olhos” de Carolina Jabor (RJ), “Berenice Procura” de Allan Fiterman (RJ), “Casa da Xiclet” de Sofia Amaral (SP), “Guigo OffLine” de René Guerra (SP), “Intimidade Pública” de Luciana Canton (SP), “Luana Muniz – Filha da Lua” de Rian Córdova e Leonardo Menezes (RJ), “Meu Nome É Jacque” de Angela Zoé (RJ), “Música Para Quando as Luzes se Apagam” de Ismael Caneppele (RS), “Serguei, O Último Psicodélico” de Ching Lee e Zahy Tata Pur’gte (PA).

Como já é tradição no Mix Brasil os curtas-metragens nacionais também concorrem ao Coelho de Ouro e Prata em diversas categorias. Este ano foram selecionados 20 filmes que estão representando as cinco regiões do Brasil.

O público infantil e juvenil, de 8 a 15 anos, não ficará de fora. Alunos de Ong’s participarão da oficina “Fazendo Cinema – Crescendo com a Diversidade”. A atividade contará com exibição de filmes voltados para esta faixa etária e permitirá que os próprios alunos editem uma obra audiovisual.

O 25° Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade acontece de 15 a 26 de novembro de 2017 no CineSesc, Espaço Itaú Augusta, Centro Cultural São Paulo, Museu da Diversidade, Auditório Ibirapuera e Circuito Spcine, com entrada gratuita. Os ingressos deverão ser retirados com uma hora de antecedência.

Para mais detalhes das demais atividades dentro da programação do Mix é só acessar o site do Festival.

Veja abaixo a lista de filmes presentes no Festival Mix Brasil 2017:

COMPETITIVA BRASIL MÉDIAS+LONGAS

A Filosofia na Alcova – 18 anos

A Moça do Calendário – 14 anos

Alguma Coisa Assim – 14 anos

Aos Teus Olhos – 14 anos

Berenice Procura – 14 anos

Casa da Xiclet – 14 anos

Guigo OffLine – Livre

Intimidade Pública – 14 anos

Luana Muniz – Filha da Lua – 18 anos

Meu Nome é Jacque – 12 anos

Música para Quando as Luzes se Apagam – 14 anos

Serguei, O Último Psicodélico – 12 anos

RECAP

Corpo Elétrico – 16 anos

A Glória e a Graça – 14 anos

FOCO • GUS VAN SANT

Mala Noche – 18 anos

Garotos de Programa – 18 anos

Até as Vaqueiras Ficam Tristes – 14 anos

Um Sonho Sem Limites – 16 anos

Elefante – 16 anos

Milk: A Voz da Igualdade – 16 anos

PANORAMA INTERNACIONAL

After Louie – 16 anos

Aqueles que Fazem a Revolução pela Metade Apenas Cavam suas Próprias Covas – 18 anos

As Histórias Não Contadas de Armistead Maupin – 16 anos

As Misândricas – 18 anos

Centro do Meu Mundo – 16 anos

Close-Knit – 14 anos

Contra a Lei – 12 anos

Conversa Fiada – 12 anos

Crepúsculo – 16 anos

Discreet – 18 anos

Girl Unbound: A Guerra para Ser Ela Mesma – 12 anos

God’s Own Country – 18 anos

How to Talk to Girls at Parties – 16 anos

Looping – 14 anos

Me Chame pelo Seu Nome – 18 anos

Minha Mãe é Cor-de-Rosa – 12 anos

Minha Maravilhosa Berlim Ocidental – 18 anos

Os Iniciados – 18 anos

Os Objetos Amorosos – 16 anos

Porcupine Lake – Livre

Professor Marston e as Mulheres-Maravilhas – 14 anos

Queercore: How to Punk a Revolution – 18 anos

Santa & Andrés – 18 anos

Signature Move – 14 anos

Sonho em Outro Idioma – 12 anos

Tamara – 12 anos

Thelma – 14 anos

Tom of Finland – 18 anos

Vergel – 16 anos

PROGRAMAS DE CURTAS-METRAGENS

Competitiva Brasil 1 – 14 anos

Competitiva Brasil 2 – 18 anos

Competitiva Brasil 3 – 16 anos

Competitiva Brasil 4 – 18 anos

Artistas & Criacões – 18 anos

Bi, Eu Não Sou Gay – 18 anos

Boyz na Mira – 18 anos

Closes – 16 anos

Famílias Contemporâneas – 16 anos

I Lesb You – 14 anos

Over the Top – 16 anos

Perversxs – 18 anos

Sororidade – 16 anos

Taras & Fetiches – 18 anos

Translúcidxs – 12 anos

REVRY – 14 anos

Seleção Curtas Mix Brasil 1 – Livre

Seleção Curtas Mix Brasil 2 – Livre

Seleção Curtas Mix Brasil 3 – Livre