A coprodução brasileira “Chuva é a Cantoria na Aldeia dos Mortos” (2018), de João Salaviza Renée Nader Messora, recebeu o Prêmio Especial do Júri na Mostra Un Certain Regard, a mais importante mostra paralela do Festival de Cannes.

O filme acompanha Ihjãc, um jovem Krahô que, após um encontro com o espírito do seu falecido pai, se vê obrigado a realizar sua festa de fim de luto.

Esperamos que, com a seleção do filme em Cannes, abram-se janelas e portas de comunicação onde as infinitas questões indígenas possam ser pensadas. Vivemos um momento terrível no Brasil e é urgente que o debate seja ampliado porque os direitos constitucionais dos povos indígenas vêm sistematicamente sendo ameaçados” – comentam os diretores.

O júri da Mostra Un Certain Regard, que era presidido por Benicio del Toro, premiou, além de “Chuva é a Cantoria na Aldeia dos Mortos”, o filme “Border“, de Ali Abbasi, que angariou o prêmio principal.