O CineSesc realizará a 18ª edição da Retrospectiva do Cinema Brasileiro durante todo o mês de dezembro, com um total de 55 filmes, sendo 26 longas-metragens de ficção, 24 documentários e 5 curtas.

Na abertura da Retrospectiva do Cinema Brasileiro será exibida a cópia restaurada do filme “A Margem” (1967), de Ozualdo Candeias, que completa 50 anos neste ano. Além da exibição, o CineSesc promoverá a exposição: “Ozualdo Candeias, Fotografias“, que conta com a curadoria de Eugenio Puppo, da Heco Produções.

A exposição apresentará uma série de retratos de diretores e técnicos de cinema que atuaram na Boca do Lixo, registrando os principais personagens que marcaram a história e a efervescência desse lugar. A exposição também terá uma seleção de stills do filme “A Margem”, que foi considerado pelo Instituto Nacional de Cinema (INC) o melhor filme de 1967.

A Margem” se passa na favela às margens do Rio Tietê, em São Paulo, onde trágicas histórias de amor têm lugar. Entre os personagens, um louco aflito que está sempre à procura de uma rosa, uma jovem que teve de recorrer à prostituição, uma prostituta que circula vestida de noiva e um homem que aparenta destoar do conjunto por vestir um paletó e uma gravata que o sufoca. Uma trágica realidade social.

A sessão de “A Margem” irá acontecer no dia 7/12, às 21:00, no CineSesc – SP, com entrada gratuita. A retirada de ingressos será 1h30 antes da sessão para Credencial Plena do Sesc e 1h antes para demais públicos.

A 18ª edição da Retrospectiva do Cinema Brasileiro acontece de 07 de dezembro a 03 de janeiro.

Nesta edição, a curadoria da Retrospectiva do Cinema Brasileiro foi realizada pela montadora de cinema Cristina Amaral, pelo crítico de cinema Chico Fireman e pela equipe do CineSesc, que juntos selecionaram filmes entre longas de ficção, documentários e curtas que estrearam de outubro de 2016 a novembro de 2017 na cidade de São Paulo.

Para mais informações acesse: CineSesc.